Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

PV não pretende expulsar ministro Juca Ferreira por enquanto

SÃO PAULO - Apesar dos rumores, o PV não cogita, por enquanto, a possibilidade de expulsar do partido o ministro da Cultura, Juca Ferreira. A hipótese começou a circular dentro da legenda após a decisão do ministro de permanecer no cargo em meio aos pedidos dos verdes para que se empenhasse mais na pré-campanha presidencial da senadora Marina Silva (PV-AC).

Valor Online |

O presidente nacional do PV, vereador José Luiz de França Penna (SP), disse que o partido respeita a posição do ministro e que, a princípio, não há razões para um afastamento definitivo. Penna, no entanto, não descartou a chance de expulsão no futuro. "O pedido de suspensão é de um ano. Temos um tempo enorme para avaliarmos o caso", afirmou.

O presidente do PV no Rio, vereador Alfredo Sirkis, considera a medida equivocada. "Sou contra sanções. Isso será fazer o jogo deles. Ou seja, transformar o Juca em vítima, o que ele não é. Bola para frente. Está na hora de polarizar com Dilma e Serra", destacou Sirkis numa referência aos pré-candidatos do PT e PSDB, respectivamente.

Na quarta-feira, Juca Ferreira oficializou o pedido de suspensão da filiação partidária pelo período de um ano. Um dia depois, em entrevista ao jornal O Globo, classificou de conservadora a aliança do PV com o PSDB em torno da candidatura do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) ao governo do Rio.

"Eu só não concordo com as justificativas que ele deu para pedir a suspensão temporária", admitiu Penna. Além da crítica à união entre tucanos e verdes no Rio, Juca Ferreira também chamou Marina de conservadora.

(Fernando Taquari | Valor)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG