Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Putin reitera a presidente da CE que abrirá o gás com chegada de observadores

Bruxelas, 12 jan (EFE).- O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse hoje ao presidente da Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia), José Manuel Durão Barroso, que, assim que a missão de observação internacional tiver se mobilizado totalmente, ficará restabelecido o envio de gás através da Ucrânia.

EFE |

Barroso informou esta manhã a Putin, em conversa por telefone, que a primeira-ministra ucraniana, Yulia Timoshenko, tinha aceitado separar uma declaração unilateral ucraniana sobre os termos em que a missão acontecerá, acrescentando que era um problema para a Rússia.

Segundo o porta-voz da CE, Johannes Laitenberger, informou em entrevista coletiva, o órgão executivo da União Européia considera que há todas as condições para que o documento possa ser assinado e para que os observadores que ainda faltam chegar a seus postos façam isso ainda hoje.

A polêmica exigência de Moscou de que a missão incluísse membros russos foi resolvida na sexta-feira passada, e os detalhes concretizados este fim de semana, por isso só está pendente que se unam aos especialistas internacionais.

Neste contexto, a CE considera que "não há mais razões ou desculpas para adiar a retomada do fornecimento de gás".

Esta tarde, está previsto, em Bruxelas, um conselho extraordinário de ministros de Energia para avaliar a situação gerada pela crise do gás entre a Rússia e a Ucrânia, e, à margem da reunião, deve haver encontros da CE com a indústria e com representantes russos e ucranianos. EFE mrn/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG