Moscou e Kiev assinaram nesta quinta-feira um protocolo de acordo sobre os preços pagos pela circulação do gás russo pela Ucrânia, informou a premier ucraniana, Iulia Timoshenko, que prometeu garantir um trânsito estável do gás russo pela Europa.

"As partes confirmaram sua boa vontade de passar, gradualmente, em três anos, aos preços de mercado", disse Timoshenko após se encontrar com o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, em Novo Ogarevo, na região de Moscou.

"A Ucrânia se comprometeu a garantir um trânsito sem interrupção e a longo prazo" do gás russo para os consumidores europeus, declarou Timoshenko.

O pré-acordo "serve de base a um acordo entre Gazprom e Naftogaz", as companhias de Rússia e Ucrânia, sem intermediários, revelou um porta-voz do Kremlin.

A premier ucraniana também foi recebida pelo presidente russo, Dmitri Medvedev, com quem tratou dos acordos bilaterais na área energética e da situação política na Ucrânia.

neo/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.