Moscou, 18 jan (EFE).- Os acordos entre Rússia e Ucrânia para a retomada do envio do gás russo serão assinados na presença dos primeiros-ministros de ambos os países, informou hoje uma fonte de Moscou.

"Espera-se que os documentos estejam prontos para sua assinatura na segunda-feira. Eles serão assinados na presença dos primeiros-ministros da Rússia e da Ucrânia, Vladimir Putin e Yulia Timoshenko", respectivamente, disse a fonte, citada pelas agências russas.

Por essa razão, amanhã a primeira-ministra ucraniana deve voltar a Moscou, onde ontem à noite, junto com Putin, anunciou a pronta retomada dos envios de gás à Europa, possível graças a um acordo sobre as tarifas.

Segundo a fonte citada pelas agências russas, a assinatura do novo pacto por representantes da empresa russa Gazprom e da estatal ucraniana Naftogaz eliminará a necessidade de uma missão de observadores internacionais.

"Não será preciso uma missão de observadores e de controle do estado técnico do sistema de gasodutos ucraniano. Tampouco será necessária a criação de um consórcio internacional para a compra de gás técnico para a Ucrânia", ressaltou.

Segundo a fonte, com o novo acordo, "as partes poderão controlar estes aspectos de forma independente e transparente". EFE egw/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.