SÃO PAULO - Por meio de nota, o diretório estadual do PT avisou que vai recorrer da decisão da Justiça Eleitoral de São Paulo que suspendeu hoje a propaganda partidária em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva enaltece a ministra da Casa Civil e pré-candidata ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff. Na peça de 30 segundos, veiculada desde a última sexta-feira, Lula afirmou que Dilma é mineira, mas tem a cara de São Paulo. O desembargador Alceu Penteado Navarro, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) entendeu que a propaganda ultrapassa os limites do artigo 45 da lei dos partidos, uma vez que faz promoção eleitoral ao invés de divulgar os ideais da legenda.

As emissoras já foram notificadas da decisão e as inserções devem ser retiradas do ar ainda hoje. Apesar disso, o PT poderá substituir a propaganda por outra. O diretório estadual lembra que foram produzidos, ao todo, três filmes, sendo os outros dois com a participação do senador Aloizio Mercadante e da ex-prefeita e ex-ministra, Marta Suplicy. Esses continuam sendo veiculados nos dias 17 e 19.

As eleições no Estado de São Paulo, maior colégio eleitoral do país, serão determinantes para as pretensões de Dilma chegar à Presidência nas eleições de outubro.

(Fernando Taquari | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.