SÃO PAULO - O diretório do PT de São Bernardo do Campo entrou hoje com duas representações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência. As ações, que acusam o tucano de fazer campanha antecipada, pedem a aplicação de multa no valor de R$ 25 mil.

SÃO PAULO - O diretório do PT de São Bernardo do Campo entrou hoje com duas representações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência. As ações, que acusam o tucano de fazer campanha antecipada, pedem a aplicação de multa no valor de R$ 25 mil. Os pedidos serão relatados pelos ministros Henrique Neves e Joelson Dias. O diretório sustentou que Serra promoveu seu nome em outdoors, panfletos e caminhões de som enquanto inaugurava o trecho sul do Rodoanel, em São Bernardo do Campo. Na primeira representação, o PT pede ao TSE a manutenção dos termos da liminar do Tribunal Regional de São Paulo em favor da retirada dos supostos outdoors de Serra. Já na segunda ação, o partido solicitou a concessão de outra liminar, proibindo que o trio elétrico, com imagem de Serra, volte a circular, sob pena também de multa diária de R$ 1 mil. Por fim, os petistas ainda alegam que integrantes da legenda foram impedidos e cerceados no seu"direito de ir e vir"para chegar ao local da cerimônia pública. (Fernando Taquari | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.