Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

PSDB ainda não tem posição, diz Goldman

Embora o PSDB tenha divulgado nota defendendo o atual modelo regulatório do petróleo, instituído pela Lei 9.478 de 1997, o vice-governador e secretário de Desenvolvimento de São Paulo, Alberto Goldman, disse ontem que o partido ainda não tem posição definida sobre o tema e elogiou a iniciativa do governo Lula de rediscutir o modelo e a partilha dos royalties.

Agência Estado |

Presidente da comissão especial da Câmara que estabeleceu a flexibilização do setor na década de 90, quebrando o monopólio estatal, Goldman admite que hoje a realidade do País é outra. "Eu que fui sempre muito radical, muito oposicionista ao governo Lula e continuo sendo crítico em muitos aspectos, devo dizer que o governo está certo, quando procura uma nova fórmula de exploração dessa grande riqueza do País." Segundo ele, o PSDB tem discutido a questão nacionalmente, "na Câmara e no Senado".

De acordo com Goldman, a Lei do Petróleo foi um grande passo para a chegada de novos capitais. "Era preciso fazer com que a Petrobras se associasse a outras empresas, e um dos resultados da atração desses capitais está aí. Nós não teríamos atingido esse nível de produção de petróleo e inclusive essas pesquisas não teriam chegado a encontrar os depósitos de petróleo no pré-sal se não tivéssemos mudado a lei."

Na opinião do vice-governador, a discussão de um novo modelo, com a possível criação de uma nova estatal e o redesenho da partilha dos royalties, deve ser "nacional e transparente". "Acho perfeitamente plausível e correto repensar o que tinha sido feito na década passada e criar uma situação cujo resultado atinja o máximo possível da população brasileira."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG