Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Provar/FIA: intenção de compra é menor no 1º trimestre

Os consumidores paulistanos estão menos propensos às compras neste início de ano do que no final de 2008, principalmente em itens eletrônicos e de informática, conforme pesquisa do Programa de Administração do Varejo (Provar), da Fundação Instituto de Administração (FIA). O índice de consumidores que pretendem ir às compras no primeiro trimestre de 2009 recuou 7,2 pontos porcentuais em relação ao quarto trimestre de 2008, totalizando 66,6% do universo de 500 entrevistados, segundo a pesquisa trimestral de intenção de compra no varejo, divulgada hoje pelo Provar.

Agência Estado |

Em relação ao primeiro trimestre de 2008, o indicador aponta aumento de 10 pontos porcentuais.

As categorias que apresentaram a maior redução na intenção de compra no primeiro trimestre deste ano em relação ao último de 2008 foram eletrônicos (-38,2%), informática (-31,8%), telefonia celular (-39,6%) e móveis (-10,9%). Já os produtos com elevação na intenção de compra, na mesma base de comparação, foram eletroportáteis (30,8%), cama, mesa e banho (30%), linha branca (15,2%), automóveis (12,9%), material de construção (10,5%) e cine e foto (6,2%).

O levantamento apontou também a intenção de gastos dos consumidores para o primeiro trimestre. As categorias de linha branca (geladeiras, fogões, lavadoras) e automóveis foram as únicas a registrar aumento no valor a ser disponibilizado para o consumo em relação ao quarto trimestre, com alta de 26,9%, para R$ 1,4 mil, e 14,3%, para R$ 22,2 mil, respectivamente.

Todos os outros itens da pesquisa apresentaram retração na intenção de gastos, sendo as maiores quedas em eletrônicos (-32,6%, para R$ 810) e móveis (-29,4%, para R$ 1,1 mil). Na sequência aparecem eletroportáteis (-23,1%, para R$ 248), cama, mesa e banho (-18,7%, para R$ 241), telefonia celular (-9,5%, para R$ 378), material de construção (-5,9%, para R$ 2,5 mil), informática (-3,6%, para R$ 1,3 mil) e cine e foto (-3,6%, para R$ 558). A pesquisa consultou 500 consumidores da cidade de São Paulo, de 5 a 9 de janeiro deste ano.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG