Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pró-trator tem demanda de 100 unidades por dia em SP

Ribeirão Preto, SP, 11 - Mais de 800 produtores rurais, ou cerca de 100 por dia, já encaminharam ao governo de São Paulo pedidos para a aquisição de tratores pelo programa Pró-Trator desde o último dia 2, quando começou a operacionalização do projeto. O levantamento, divulgado hoje, é da Secretaria de Agricultura do Estado.

Agência Estado |

O projeto prevê financiar a aquisição de 6 mil tratores de pequeno e médio portes, com valores 20% abaixo do mercado e ainda com juro zero, já que os 6,5% dos Recursos Obrigatórios (ROs) foram subsidiados com R$ 100 milhões do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap).

Os pedidos para enquadramento no programa são feitos em unidades municipais de atendimento da Secretaria da Agricultura, como a Casa da Agricultura ou os Escritórios de Desenvolvimento Regional (EDRs), que avaliam se o produtor se enquadra no "Pró-Trator" e qual o veículo ideal para o tamanho da propriedade. Após essa análise, o produtor terá até 30 dias para apresentar a proposta para análise de crédito em uma das agências da Nossa Caixa. O banco colocou uma linha de crédito de R$ 400 milhões para o financiamento.

Um edital da Secretaria de Agricultura definiu o valor máximo a ser pago pelos tratores de cada uma das cinco categorias ofertadas. Os veículos com potência de 50 cavalos serão vendidos a R$ 52.119,73; tratores com potência mínima de 75 cavalos serão financiados a R$ 69.951,46; para 80 cavalos, o valor de venda será de R$ 78.180,77; para 100 cavalos, o valor será de R$ 90.535,00; e, por fim, os de 120 cavalos terão preço de R$ 106.274,45 cada.

O prazo de pagamento é de até cinco anos, com carência de até três anos, também conforme parecer técnico, em função da receita agropecuária da atividade explorada. O benefício pode ser obtido por pequenos e médios produtores agropecuários do Estado com renda bruta agropecuária anual de até R$ 400 mil, a qual deve representar, no mínimo, 80% da renda anual total do produtor.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG