Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Protestantes começam a se desmobilizar após aprovação de lei na Argentina

Buenos Aires, 6 jul (EFE).- Partidários e opositores do Governo argentino praticamente desmontaram o acampamento que havia sido levantado em frente à sede do Parlamento, onde hoje restavam apenas cinco barracas, que em alguns casos nada têm a ver com o conflito pelos impostos sobre exportações de grãos.

EFE |

As tendas começaram a ser desmontadas depois que, em uma disputada votação, no último sábado, a maioria governista da Câmara dos Deputados aprovou o projeto que implementa retenções móveis sobre as exportações, posto em vigor pelo Executivo em março, quando começaram os protestos do setor rural.

Desde que o Governo enviou a polêmica medida para ser debatida e votada no Parlamento, grupos governistas, produtores agropecuários e outros setores instalaram barracas em frente à sede do Legislativo, em Buenos Aires.

Com o passar dos dias, as tendas dos protestantes foram ganhando a companhia de bonecos infláveis, fantasias e cartazes.

Das seis barracas que haviam sido montadas pelos partidários do Governo na Praça do Congresso, só uma segue de pé, enquanto o setor rural permanece apenas com o respaldo no local de um movimento de desempregados, que reivindica a derrogação da medida que impôs as retenções móveis sobre exportações de soja, milho, trigo e girassol.

As patronais rurais mantiveram durante mais de 100 dias greves e bloqueios de estradas, em protesto contra o esquema tributário disposto pelo Governo, que ontem foi aprovado após mais de 17 horas de debate pela Câmara dos Deputados, com 129 votos a favor e 122 contra.

A resolução deve seguir para debate no Senado nos próximos dias.

EFE hd/gs

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG