Tamanho do texto

O ministro do Comércio da China, Chen Deming, disse ontem que o protecionismo tem aumentado, apesar de os líderes do G-20 terem concordado em se opor à adoção de novas barreiras comerciais em seus mercados. Embora considere aceitável alguma ajuda temporária sob as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) para indústrias atingidas pela crise, Chen advertiu que essas medidas podem ser indevidamente utilizadas como forma de protecionismo e devem ser reduzidas ao mínimo.

Ele acrescentou que cláusulas como "compre local" ou proibição de importações são um tipo de protecionismo. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.