Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Produtores de leite mineiros protestam contra queda de preços

Belo Horizonte e Brasília, 04 - Os produtores de leite da região de Pompéu, no centro-oeste mineiro e de outros municípios do Alto São Francisco pretendem distribuir 20 mil litros do produto em protesto contra os baixos preços pagos aos pecuaristas. A manifestação está prevista para sexta-feira, a partir das 9 horas.

Agência Estado |

De acordo com o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais do município Antônio Adelmo de Lacerda, a intenção é reunir 15 mil produtores rurais da região. Pompéu atualmente é uma das principais bacias leiteiras do Estado, com uma produção de 500 mil litros de leite ao dia. Os preços médios pagos ao produtor, segundo ele, giram em torno de R$ 0,50 o litro, enquanto o custo de produção chega a R$ 0,70 o litro. "Estamos pagando para produzir", diz.

Por conta da baixa remuneração da atividade, Lacerda estima que os pecuaristas da região já tenham abatido 600 matrizes. "Estamos conscientizando os produtores da necessidade de diminuição da produção", diz ele. Para o presidente do sindicato Rural, os pecuaristas têm sido os únicos afetados pela retração nos preços, uma vez que o valor do litro ao consumidor não tem sofrido redução.

Ele lembra que no ano passado, no mesmo período de entressafra, os preços chegaram a R$ 0,85 até R$ 1,00 pelo litro de leite. Por outro lado, neste mesmo período, os custos de produção relacionados aos gastos com medicamentos, fertilizantes, rações e mão-de-obra subiram 60%.

Além da manifestação, os produtores reivindicarão medidas contra a crise em carta a ser encaminhada ao ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, ao governador Aécio Neves, deputados e a lideranças rurais e cooperativistas.

CNA

O recuo dos preços do leite no mercado interno e no exterior já reflete no ritmo de produção, que teve crescimento negativo em setembro, informou hoje o assessor técnico da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Marcelo Costa Martins. Segundo ele, a produção cresceu 20% em junho e, desde então, vem caindo. "Nos últimos meses, a produção cresceu 10% e depois 4% até chegar ao crescimento negativo de setembro", disse ele, sem citar o porcentual.

Ele lembrou ainda que o consumo interno de leite está em queda, ritmo influenciado pelo aumento dos preços dos alimentos, apesar das quedas recentes. No acumulado de 12 meses, lembrou ele, os preços dos alimentos em Brasília subiram 25%. Ele também disse que há uma expectativa negativa em termos de exportação, que deve ficar abaixo do previsto inicialmente. Martins disse que, no ano passado, os preços de exportação do leite em pó foram de US$ 5.700 por tonelada.

Estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) mostram que o produto será vendido, em média, a US$ 2.250 por tonelada até o final do ano. A situação do mercado de leite foi discutida hoje em audiência organizada pela Comissão de Agricultura da Câmara.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG