SÃO PAULO - A produção industrial da zona do euro cedeu 1,6% em novembro perante o mês anterior, quando também houve decréscimo de 1,6%. Na União Européia, a produção industrial apresentou essas mesmas taxas, conforme levantamento da agência oficial de estatísticas Eurostat.

No confronto com novembro de 2007, a atividade da indústria encolheu 7,7% tanto na região da moeda comum quanto no bloco econômico europeu.

Na comparação com outubro, a produção de bens não-duráveis aumentou 0,1% na região do euro, mas caiu 0,2% no bloco europeu. A produção de energia declinou 1,5% e 1%, respectivamente. A de bens de capital baixou 1,8% na zona do euro e 2,3% na União Européia. Bens duráveis declinaram 2,4% e 1,7%, nessa ordem, e bens intermediários baixaram 2,8% nos dois grupos. Entre os países-membros com dados disponíveis, a produção caiu em 18 e subiu apenas na Irlanda (+10,2%) e na Grécia (+0,6%). As piores quedas ocorreram na Eslovênia (-12,8%), Estônia (-7,7%), Eslováquia (-7,1%) e Portugal (-5,8%).

No confronto com novembro de 2007, a produção de bens não-duráveis caiu 2,7% na região do euro e 3,5% na UE. A de energia declinou 3,6% e 3,8%, nessa ordem. A de bens de capital baixou 8% na zona do euro e 8,2% na União Européia e a de bens duráveis caiu 10,3% e 8,5%, respectivamente, enquanto a produção de bens intermediários teve o pior desempenho, ao diminuir 11,2% nas duas áreas. Entre os países com dados disponíveis, a produção só cresceu na Irlanda, 2,6%. Os demais 19 tiveram queda na atividade, com destaque para Estônia (-17,6%), Espanha (-15,1%), Letônia (-13,9%) e Luxemburgo (-13,8%).

Faziam parte da zona do euro em novembro Bélgica, Alemanha, Irlanda, Grécia, Espanha, França, Itália, Chipre, Luxemburgo, Malta, Holanda, Áustria, Portugal, Eslovênia e Finlândia. A União Européia também inclui, além desses, Bulgária, Dinamarca, Eslováquia, Estônia, Hungria, Letônia, Lituânia, Polônia, Reino Unido, República Checa, Romênia e Suécia
(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.