Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Produção industrial sofre, em novembro, sua maior queda em 13 anos

Rio de Janeiro, 6 jan (EFE).- A produção industrial brasileira diminuiu 5,2% em novembro de 2008 frente a outubro, com o que sofreu sua maior queda em 13 anos, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

EFE |

A forte redução da atividade nas fábricas brasileiras no penúltimo mês do ano passado foi um reflexo da queda da demanda mundial como conseqüência da crise financeira internacional, afirmam analistas da entidade.

A produção industrial não tinha sofrido uma queda tão elevada em sua comparação com o mês anterior desde maio de 1995, quando se contraiu 11,2%.

Na comparação com novembro do ano passado, a diminuição da produção industrial foi de 6,2%, com o que encerrou um ciclo de 28 meses consecutivos de crescimento do setor na comparação de um mês com o mesmo do ano anterior.

A diminuição foi a maior com respeito a um mês anterior desde dezembro de 2001 (6,4%), o que "evidenciou um aprofundamento do ritmo de queda da atividade e um aumento do conjunto de segmentos com redução da produção".

Com uma profunda redução da demanda internacional e das cotações internacionais de matérias-primas, várias siderúrgicas, mineradoras e montadoras brasileiras de automóveis começaram a reduzir sua produção em outubro, quando foram sentidos no país os primeiros efeitos do agravamento da crise.

Além de reduzir o ritmo de produção para se adequar à baixa demanda internacional, as indústrias brasileiras mais atingidas pela crise concederam férias coletivas a seus funcionários, demitiram empregados e reduziram os turnos de trabalho.

A queda na produção industrial em novembro foi a segunda consecutiva do ano, pois em outubro já tinha retrocedido 2,8% com relação à de setembro.

Com isto, a atividade das fábricas brasileiras acumulou uma retração de 7,9% entre setembro e novembro.

Além disso, nos primeiros 11 meses de 2008 acumulou um crescimento de 4,7%, muito abaixo da expansão de 5,8% que tinha sido medida entre janeiro e outubro.

O índice de crescimento anualizado até novembro ficou em 4,8%, igualmente abaixo da expansão de 6% do período entre novembro de 2007 e outubro de 2008.

A redução da produção no Brasil nos últimos meses do ano passado foi tão acentuada que seu nível retornou ao que tinha em maio de 2007, diz o Instituto.

Segundo o IBGE, 21 dos 27 setores industriais analisados registraram um retrocesso da produção em novembro com relação a outubro.

Esta queda foi liderada pela indústria de veículos automotores, cuja produção diminuiu 22,6%, seguida pela de máquinas e equipamentos (11,9%), edição e impressão (14,8%), indústrias extrativas (10,9%) e metalurgia básica (10,2%).

Na comparação com novembro do ano passado, a produção diminuiu em 22 dos 27 setores analisados.

Nesta comparação a queda também foi liderada pela indústria automotor, cuja produção caiu 18,3%, seguida pela de outros produtos químicos (13,0%), material eletrônico e equipamentos de comunicação (20,5%), máquinas para escritório e equipamentos de informática (29,7%) e borracha e plástico (16,5%). EFE cm/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG