Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Produção industrial espanhola tem queda recorde de 12,8%

Madri, 5 dez (EFE).- A produção industrial na Espanha registrou em outubro a maior queda de sua história e caiu pelo sexto mês consecutivo, desta vez 12,8% em relação ao mesmo mês de 2007, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

EFE |

De acordo com a categoria econômica, o índice de produção industrial caiu principalmente no caso dos bens intermediários (19,4%), seguido dos de equipamentos (13,8%).

Para os bens de consumo, o índice caiu 8,3% (sendo 20,7% os de consumo durável e 6% os de não-durável), enquanto a produção industrial de energia baixou em 1,9%.

As atividades com maiores quedas em outubro em relação ao mesmo mês de 2007 foram de automóveis (29,2%); a produtos minerais não-metálicos (24,9%), indústria de papel (22,5%) e extração de minerais exceto produtos energéticos (22,2%).

As únicas atividades que cresceram foram de produção e refino de petróleo (9,3%); materiais de transporte (6,9%); tabaco (1,4%) e equipamento e instrumentos médico-cirúrgicos, de precisão, ótica e relojoaria (0,8%).

Sem descontar os efeitos de calendário, o Índice de Produção Industrial (IPI) caiu 11,2% em outubro, em relação ao mesmo mês de um ano antes, devido principalmente à queda de 17,7% no caso dos bens intermediários e de 12,2% para os bens de capital.

No caso dos bens de consumo, a taxa caiu 6,2% (sendo 17,9% para os bens duráveis, com aumento de 4,1% para os não-duráveis), enquanto a energia caiu 1,4%.

Neste ano até outubro, a taxa média do IPI corrigida pelos efeitos do calendário caiu 4,8% em relação ao mesmo período de 2007.

Esta taxa média registrada até outubro se deve queda de 8,7% para os bens intermediários; de 4,4% para os bens de consumo (sendo 12,1% para os duráveis e 3,1% para os não-duráveis) e de 3% para os bens de equipamentos. No caso da energia, aumentou 2,4%. EFE pem/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG