LONDRES (Reuters) - A produção industrial britânica caiu em dezembro no ritmo anual mais rápido desde, segundo dados divulgados nesta sexta-feira. Os números sugerem que a economia encolheu no final do ano passado ainda mais do que se pensava inicialmente. A Agência Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês) informou que a produção industrial, que compõe 18 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) da Grã-bretanha, derrubando a taxa anual para uma queda de 9,4 por cento --a mais fraca desde janeiro de 1981.

No trimestre, a produção teve queda de 4,5 por cento, a pior contração desde o primeiro trimestre de 1974.

A ONS informou que, se as condições continuassem iguais, os dados de dezembro tirariam 0,1 ponto percentual do PIB do quarto trimestre. A estimativa preliminar para o PIB dos últimos três meses de 2008 mostrou uma contração de 1,5 por cento.

A produção do setor manufatureiro caiu 2,2 por cento no mês, levando a taxa anual para uma queda de 10,2 por cento, a mais acentuada desde março de 1981. O recuo da taxa trimestral de 5,1 por cento foi o maior desde o primeiro trimestre de 1974.

Os dados mostram que a economia britânica está encolhendo rapidamente, e reforçam as expectativas de que o Banco da Inglaterra terá de cortar a taxa de juro para além do recorde atual de baixa, de 1 por cento, podendo até ter de tomar medidas não convencionais para dar apoio à economia.

Dados separados da ONS mostraram que os preços ao produtor estavam mais altos que o esperado em janeiro, apesar de as taxas anuais de inflação continuarem a se moderar.

A inflação anual no atacado desacelerou para 3,5 por cento ante 4,6 por cento em dezembro, o menor patamar desde setembro de 2007.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.