Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Produção industrial acumula crescimento de 6,2% até maio

Rio de Janeiro, 1 jul (EFE).- A produção industrial brasileira acumulou crescimento de 6,2% nos cinco primeiros meses do ano frente ao mesmo período de 2007, mas a expansão começou a dar sinais de desaceleração em maio, informou hoje o IBGE.

EFE |

Apesar de a produção das fábricas brasileiras ter crescido 2,4% em maio, em comparação com o mesmo mês de 2007, o desempenho foi 0,5% inferior ao de abril deste ano, segundo o IBGE.

O chefe da Coordenação de Indústria do IBGE, Silvio Sales, afirmou que a desaceleração entre abril e maio mostra que, "após ter alcançado um nível bastante elevado nos primeiros meses de 2008, a produção industrial começa a se estabilizar nesses níveis altos".

Sales acrescentou que o crescimento de 2,4% da indústria em maio em relação ao mesmo mês do ano passado é "bastante moderado" frente às expansões registradas nos meses anteriores. Em abril, por exemplo, a produção tinha aumentado 10% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

De acordo com Sales, a expectativa é de que a produção se estabilize até o final do ano, já que a base de comparação a partir de junho será muito elevada, uma vez que os índices de produção foram ascendentes no segundo semestre de 2007.

Na comparação com abril, 16 das 27 atividades pesquisadas registraram redução da produção em maio, principalmente o de veículos automotores, com queda de 5,5%.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, 15 subsetores registraram aumento da produção em maio de 2008.

O setor que mais impulsionou o aumento da produção em maio frente ao mesmo mês do ano passado foi ironicamente o de veículos automotores, cuja fabricação aumentou 6,5%.

A produção de equipamentos de transporte aumentou 24,2% frente a maio do ano passado, e a das indústrias extrativas, 7,2%.

Por produtos, os que mais aumentaram a fabricação em relação a maio de 2007 foram automóveis e caminhões; aviões e motocicletas; e minérios de ferro e petróleo.

Em contrapartida, a produção de fumo caiu 21,3% em comparação com maio do ano passado; a de máquinas de escritório e equipamentos de informática diminuiu 9,7%, e a de calçados e artigos de couro recuou 12,9%.

Quanto ao acumulado nos cinco primeiros meses do ano, o IBGE constatou crescimento da produção em 20 dos 27 subsetores analisados.

O setor cuja produção mais expandiu entre janeiro e maio foi o de outros equipamentos de transporte, com crescimento de 31,8% frente ao mesmo período de 2007, seguido pelo de veículos automotores (18,2%) e equipamentos médico-hospitalares, ópticos e outros (12,3%), máquinas e equipamentos (10,4%), entre outros. EFE cm/wr/gs

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG