Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Produção de veículos em maio deve igualar a de abril

A produção brasileira de veículos em maio deve ficar no mesmo nível registrado em abril, quando houve queda de 14,6% em relação a março, resultado do fim do incentivo fiscal e da elevação dos estoques em 19,4%, afirmou hoje o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Cledorvino Belini. Os estoques na indústria e nas concessionárias cresceram em abril para 251.

AE |

A produção brasileira de veículos em maio deve ficar no mesmo nível registrado em abril, quando houve queda de 14,6% em relação a março, resultado do fim do incentivo fiscal e da elevação dos estoques em 19,4%, afirmou hoje o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Cledorvino Belini. Os estoques na indústria e nas concessionárias cresceram em abril para 251.557 unidades, o equivalente a 27 dias de vendas, ante 202.753 em março, suficiente para 18 dias. Belini disse que ainda é cedo para aferir quanto a compra de veículos deverá recuar por causa do fim da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). "A expectativa é de que a demanda continuará boa diante da economia sólida, do desemprego em baixa e do aumento da renda. Há uma acomodação de mercado, mas depois deslancha novamente", afirmou. Após o resultado de abril, a Anfavea manteve a estimativa de produção de 3,39 milhões de veículos em 2010, 5,4% mais que no ano passado. As vendas devem crescer 8,2%, para 3,4 milhões de veículos. Apesar da queda na produção e vendas, o setor automotivo encerrou o mês de abril com aumento de 0,7% no pessoal empregado - para 128.840 pessoas - ante março. Belini disse que o ritmo de contratações deve ser menor daqui para a frente. "Os números do setor, comparados a 2009, são fortes e os volumes (vendas e produção) não devem se alterar muito a partir de agora", afirmou.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG