SÃO PAULO - Diante de um cenário ainda adverso para as vendas externas e a penetração cada vez maior de produtos siderúrgicos importados no país, a produção brasileira de aço bruto alcançou 2,684 milhões de toneladas no mês passado, com contração de 1,2% na comparação anual

. Em relação a agosto, quando foram produzidas 2,885 milhões de toneladas, a queda foi de 7%, informou hoje o Instituto Aço Brasil (IABr). No acumulado dos nove primeiros meses de 2010, as siderúrgicas brasileiras produziram 24,803 milhões de toneladas, 34,4% acima da produção de um ano antes. O balanço da entidade mostra que a importação de aço segue em crescimento no Brasil, chegando a 552,2 mil toneladas apenas em setembro, quase o triplo do volume importado no mesmo mês de 2009 (185,6 mil toneladas). Por outro lado, as exportações mantêm a trajetória de queda, com retração de 47,9% em setembro, ainda na comparação anual, para 564,2 mil toneladas - entre produtos acabados e semiacabados. No acumulado do ano, os embarques das siderúrgicas ao exterior caíram 5%, para 5,966 milhões de toneladas, ou US$ 3,768 bilhões. Conforme o instituto, o consumo de produtos siderúrgicos no Brasil somou 2,2 milhões de toneladas em setembro, 19,5% acima do volume apurado no mesmo mês de 2009. As vendas domésticas das siderúrgicas brasileiras, no entanto, não acompanharam esse ritmo de expansão e marcaram alta de 7,9% no mês passado, chegando a 1,772 milhão de toneladas. (Eduardo Laguna | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.