A Fundação Procon-SP constatou irregularidades em 22 estabelecimentos durante a Operação Dia da Criança, que visitou 66 lojas localizadas em shoppings e ruas de comércio da Capital, o que representa 33% do total de locais inspecionados pelos fiscais, num total de 40 irregularidades. O principal problema verificado foi a falta de informação na rotulagem dos produtos e falta de instruções em língua portuguesa no caso dos importados.

Os fiscais também constataram falta de informação do importador ou distribuidor, ausência de informação sobre validade e de certificação do Inmetro, omissão da informação de faixa etária indicativa e falta de dados sobre a rede credenciada de assistência técnica.

A Operação Dia da Criança ocorreu no período de 22 a 26 de setembro. De acordo com o Procon-SP, os fornecedores responderão a processo administrativo, podendo ser multados de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.