Tamanho do texto

O Google informou que um problema técnico fez com que as pesquisas na internet feitas com o buscador da empresa ficassem amplamente inacessíveis na China nesta terça-feira. A empresa do Vale do Silício disse que o problema foi em uma sequência de texto que começou a aparecer no endereço que é criado quando os usuários fazem uso da função de busca no sites.

O Google informou que um problema técnico fez com que as pesquisas na internet feitas com o buscador da empresa ficassem amplamente inacessíveis na China nesta terça-feira. A empresa do Vale do Silício disse que o problema foi em uma sequência de texto que começou a aparecer no endereço que é criado quando os usuários fazem uso da função de busca no sites. A sequência de texto fez com que o sistema de censura da China - informalmente conhecido no país como o "grande firewall" - bloqueasse as pesquisas que normalmente não seriam interrompidas. A sequência de texto continha as letras "RFA", que tem sido associada com Radio Free Asia (Rádio Ásia Livre), um serviço que tem sido bloqueado por censores chineses durante algum tempo, disse uma porta-voz do Google. "No momento, estamos analisando como resolver esta questão", disse ela. A empresa não deu uma explicação sobre como a sequência de texto foi criada, mas uma porta-voz disse que o problema "parece ter sido acionado por uma mudança da parte do Google". Usuários de internet têm monitorado a disponibilidade dos serviços do Google depois que a empresa interrompeu a censura em seu mecanismo de busca na semana passada. A empresa de internet começou direcionar os usuários da China continental para uma versão sem censura de seu mecanismo de busca em Hong Kong. Dezenas de usuários em cidades da China relataram, a partir da noite de terça-feira, que todas as buscas na web - mesmo de termos como "felicidade" ou "árvore" - no site do Google de Hong Kong produziam uma mensagem de erro dizendo que a página não poderia ser aberta. Pesquisas feitas a partir da China no principal site do Google, o Google.com, também produziram mensagens de erro para muitos usuários. Desde que o Google transferiu os usuários para um serviço que não sofre censura, os filtros de internet da China, que podem ser ativados por termos e frases em endereços na internet, continuaram a bloquear usuários que buscam alguns resultados considerado sensíveis. Mas nesta terça-feira, a abrangência desses bloqueios estava mais ampla. As informações são da Dow Jones.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.