Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Problema em gasoduto na Bolívia também afeta fornecimento à Argentina

SÃO PAULO - O governo da Bolívia cortou na tarde desta quinta-feira o envio de gás para a Argentina visando a evitar confrontos com manifestantes opositores que ocuparam o campo de petróleo de Tarija. A medida foi confirmada pelo administrado da planta, situada na localidade de San José de Pocitos.

Valor Online |

"Queremos evitar saques e recebemos uma ordem do ministério dos Hidrocarbonetos para fechar as válvulas para a Argentina", revelou Mario Cabero em conversa com a imprensa.

O jornal boliviano La Razón relatou que a tomada da unidade foi pacífica, com a entrada de cinco mulheres para pedir aos técnicos o fechamento das válvulas.

Oposicionistas de San José de Pocitos e Yacuiba, cidades fronteiriças com a Argentina, protestam pela devolução dos recursos advindos de um imposto sobre os hidrocarbonetos retidos pelo Executivo boliviano.

Na última quarta-feira, um ataque a um gasoduto na Bolívia reduziu a exportação de gás ao Brasil, solução resolvida em parte nesta tarde, com restabelecimento de 90% da carga.

Leia mais sobre Bolívia

Leia tudo sobre: bolívia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG