Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Principais Bolsas asiáticas fecham em alta

As principais Bolsas asiáticas fecharem em alta nesta sexta-feira, apesar da queda recorde do mercado americano nesta quinta-feira.

Redação com agências |

 

    O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou hoje em alta de 207,75 pontos (2,69%), aos 7. 910,79.

    O índice Topix, que reúne todos os valores da primeira seção, subiu 20,41 pontos (2,60%), para 802,69.

    O índice Kospi da Bolsa de Seul teve alta forte de 55,04 pontos (5,80%), para 1. 003,73. O indicador de valores tecnológicos Kosdaq subiu 17,06 pontos (6,25%), aos 290,12.

    O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong subiu 2,93%, aos 12. 659,20 pontos.

    As principais Bolsas europeias começaram a sessão desta sexta-feira praticamente estáveis em relação ao fechamento da véspera. O índice Footsie 100 da Bolsa de Londres ganhava 0,10 ponto na abertura, ou seja praticamente estável e o Dax de Frankfurt subia 0,19%.

    As altas foram maiores em Paris, com 0,83%, e Madri, com ganho de 0,98%.

    As Bolsas europeias viveram um dia negro na quinta-feira, ante as expectativas de recessão e deflação. Paris fechou em alta de 3,48%, Frankfurt de 3,08%, Londres de 3,26% e Madri de 2,72%.

    Juros

    O comitê de política monetária do Banco do Japão (banco central japonês) decidiu por unanimidade deixar inalterada a taxa básica de juros do país ("overnight call loan rate") em 0,3%, a mais baixa do G-7, o grupo das sete nações mais ricas do mundo. A decisão já era esperada pelo mercado.

    Foi a primeira reunião do comitê desde o corte dos juros efetuado em 31 de outubro, quando a taxa caiu de 0,5% para 0,3%.

    O órgão alertou que a economia do Japão continuará lenta por algum tempo e que os riscos de retração estão aumentando. Na última segunda-feira, o governo japonês informou que o país entrou em recessão no terceiro trimestre, quando o Produto Interno Bruto (PIB) se contraiu 0,1%, na segunda queda trimestral consecutiva.

    (*Com informações da Agências Estado e Efe)

     

    Leia mais sobre: Bolsas asiáticas

    Leia tudo sobre: bolsa de tóquiobolsas asiáticas

    Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG