Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Primeiro-ministro do Japão renuncia

Com menos de um ano no cargo, o primeiro-ministro do Japão, Yasuo Fukuda, anunciou sua renúncia, no momento em que a segunda maior economia do mundo corre risco de entrar em recessão, informou hoje o jornal Wall Street Journal Ásia. O jornal Nikkei traz também a informação de que as eleições do Partido Liberal Democrático do país para escolher o próximo primeiro-ministro acontecerão em breve.

Agência Estado |

Em entrevista coletiva, Fukuda disse que tentou implementar várias medidas para melhorar a economia japonesa em meio às crescentes dificuldades, tais como um parlamento dividido. Frustrado com os lentos resultados, Fukuda afirmou ter decidido que seria melhor que outra pessoa liderasse a nação, relatou o WSJA.

Fukuda é o segundo primeiro-ministro a renunciar depois que Shinzo Abe deixou o cargo no ano passado, também com menos de um ano no posto.

Pesquisa

No mesmo dia Fukuda anunciou sua renúncia, uma pesquisa do jornal Nikkei e da TV Tokyo mostrou que o apoio público ao seu governo despencou para 29%, mesmo depois do lançamento de um pacote de mais de US$ 100 bilhões para estimular a economia.

A taxa de aprovação caiu nove pontos, o que fez com que Fukuda perdesse praticamente toda a recuperação alcançada quando fez mudanças no gabinete um mês atrás, mostrou a pesquisa. Já o apoio ao partido governante permaneceu estável em 37%, de acordo com a pesquisa.

Fukuda assumiu o posto há pouco menos de um ano, esperando reviver o Partido Liberal Democrático, mas enfrentou problemas ao introduzir um plano de cobertura médica que elevou os custos para muitos idosos, altamente impopular.

A pesquisa contatou 1.549 famílias por telefone entre a última sexta-feira (dia 29) e ontem. Questionados sobre o motivo de desaprovarem o governo, 59% disseram faltar liderança e quase a metade citou "políticas ruins". As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG