Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Previdência privada para setor rural é prioridade, diz Kátia Abreu

Brasília, 12 - A senadora Kátia Abreu (DEM-TO), eleita hoje para a presidência da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), afirmou que a criação de uma sistema de previdência privada para os produtores rurais está entre as prioridades de sua gestão, que vai até 2011. Ela disse que tratou do assunto hoje com Roberto Brant, ex-ministro da Previdência na gestão Fernando Henrique Cardoso.

Agência Estado |

De acordo com ela, a meta é oferecer a previdência complementar com taxas mais baixas aos produtores rurais.

A senadora contou que a CNA quer fechar uma parceria com um banco que tenha tradição em previdência privada. Ela citou o Bradesco. Para ela, a previdência complementar é uma necessidade dos 1,2 milhão de produtores rurais que são ligados à CNA. A crise financeira internacional não deve diminuir o interesse dos produtores, na avaliação da senadora. "Não podemos cruzar os braços e esperar a crise passar", disse.

Outro projeto da senadora, que disse que tem o objetivo de ser a "construtora de pontes, a articuladoras de ações", é a oferta de cursos para treinamento dos produtores rurais. Para isso, ela aposta numa parceira com o Ministério da Ciência e Tecnologia para que salas móveis sejam levadas até as regiões mais distantes no campo. "O agricultor precisa saber calcular os custos de produção, saber avaliar melhor sua atividade", disse.

Ela também quer disseminar o uso do computador e da informação no campo. A senadora contou que na semana que vem vai se reunir com representantes do Banco do Brasil (BB) para discutir uma forma de permitir o acesso dos produtores às linhas de crédito para compra dos computadores. O banco já oferece financiamento para compra de computadores com taxa de 1% ao mês, o que ela considerou um custo elevado.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG