A segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) caiu 0,58% em janeiro, após subir 0,05% em igual prévia em dezembro. Foi a menor taxa em mais de cinco anos, beneficiada por deflações nas commodities, pelo atual cenário na atividade industrial de demanda fraca e estoques elevados, além de preços em queda.

Para o coordenador da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros, o IGP-M deve encerrar o mês em queda. Caso essa previsão se confirme, será a primeira deflação para um mês de janeiro na história desse índice, apurado desde 1989, e usado para reajustar preços de aluguel. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.