Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente do Yahoo! diz que Microsoft deveria comprar sua companhia

San Francisco, 6 nov (EFE).- Jerry Yang, presidente e co-fundador da portal da internet Yahoo!, disse que a Microsoft deveria voltar a lançar uma oferta por sua companhia.

EFE |

"Acho que o melhor que a Microsoft poderia fazer hoje seria comprar o Yahoo!", afirmou Yang, no congresso Web 2.0, sobre novas tendências na rede, realizado em San Francisco, e que hoje recebe a imprensa econômica.

O diretor insistiu em que não está negociando neste momento com a Microsoft, mas remarcou que o Yahoo! está "aberto a tudo".

A Microsoft lançou uma oferta de US$ 47,5 bilhões (ou US$ 33 por ação) no começo do ano pelo Yahoo!, que, no entanto, pediu US$ 37 por título, no que a empresa fundada por Bill Gates acabou desistindo da transação, em maio.

As declarações de Yang chegam um dia depois de o Google anunciar que cancelou seus planos de formar um acordo em propaganda com o Yahoo! devido às reservas do Departamento de Justiça dos EUA sobre o plano.

O acordo teria permitido ao Google vender anúncios na Internet para Yahoo!. Ele já é o principal fornecedor de publicidade online e obtém a maioria de sua receita com os anúncios que mostra em suas páginas ou que posta em outros sites.

No entanto, as autoridades de defesa da concorrência foram reticentes com a idéia desde o primeiro momento, pois opinavam que daria ao Google excessivo poder na rede e que ele e o Yahoo! se transformariam "em colaboradores, não concorrentes".

Yang lamentou em sua declaração de ontem no congresso que a aliança com Google não seguisse adiante e confessou estar decepcionado com ele por sua desistência.

As ações do Yahoo! reagiram hoje com altas no Nasdaq nova-iorquino e por volta das 19h47 (horário de Brasília) subiam 1,7%, chegando a US$ 14,16.

Ontem, os títulos da portal subiram 4%, apesar da tendência à queda dos mercados, pois os investidores consideraram que, sem o acordo com o Google, era mais provável que a Microsoft se decidisse a preparar outra oferta de compra.

Embora Yang e outros diretores da firma insistam em que Yahoo! pode elevar sua receita e o valor de suas ações sem se associar com ninguém, muitos analistas opinam que o Google era seu último recurso e que agora não terá mais remédio além de se deixar cortejar pela Microsoft. EFE pg/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG