BRASÍLIA - O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), disse ser contrário à proposta que cria o Fundo Soberano, que deverá ser usado para financiar empresas brasileiras no exterior. Não sou a favor do fundo porque acho que isso deve ser debatido melhor , afirmou.

A proposta que cria o Fundo deve chegar ao Congresso nos próximos dias. Garibaldi fez um apelo para que o Congresso não fique paralisado no segundo semestre por conta das eleições municipais e vote matérias que estão na pauta.

De acordo com o presidente do Senado, basta fazer um esforço, como o de quarta-feira, quando foi votado o piso salarial de R$ 950 para os professores da educação básica. O ruim é chegar aos municípios [para as eleições] sem ter feito o dever de casa aqui.

Garibaldi disse achar difícil que o projeto sobre inelegibilidade de candidatos que têm ficha suja seja votado a tempo de valer para essas eleições. A lei já deveria estar aí. Como agora não se tratou, vamos lidar com o que está aí.

O projeto da inelegibilidade foi apresentado nesta semana pelo senador Demóstenes Torres (DEM-GO). A proposta impede que candidatos condenados em primeira ou última instância sejam eleitos.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.