Brasília, 19 jan (EFE).- O dirigente do banco Santander, Emilio Botín, apresentou hoje ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva o plano estratégico da instituição financeira, que prevê investimentos de R$ 2,6 bilhões no Brasil até 2010.

Botín expressou a Lula sua confiança na capacidade do Brasil de enfrentar a crise global e confirmou a decisão de abrir 400 novas agências do banco nos próximos anos, informou o Santander em comunicado.

"O Brasil é um grande país, que combina um mercado fantástico com um potencial agrícola, minerador, tecnológico, industrial e de serviços que o transformaram, sem dúvida, em uma das mais maiores potências em nível mundial", afirmou Botín, no comunicado.

Na semana passada, o Santander e o Banco Real, também propriedade da empresa espanhola, demitiram 400 funcionários, denunciou o Sindicato de Bancários de São Paulo, o que não foi nem confirmado nem desmentido pelo banco.

O sindicato assegurou que as demissões respondem à estratégia de fusão do Santander com o Real, e nada teriam a ver com os efeitos da crise financeira na instituição. EFE mp/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.