Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente do Irã defende em Doha resistência contra o capitalismo

O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, conclamou nesta sábado a comunidade internacional a resistir à voracidade do capitalismo e a impedir a reconstrução de um sistema financeiro em ruínas.

AFP |

"O capitalismo está chegando ao fim, como aconteceu no passado com o socialismo, e os atuais esforços não permitirão salvá-lo", afirmou Ahmadinejad em Doha, durante a conferência da ONU sobre o financiamento do desenvolvimento, em um discurso transmitido pela televisão iraniana.

"Devemos resistir à avidez do capitalismo mundial (...) e evitar que o deteriorado sistema atual se reconstrua", sustentou o governante iraniano, que acusou os responsáveis ocidentais de "apresentar sua própria crise (econômica) como uma crise global".

"Valendo-se da força e da propaganda, querem pagar o custo da crise financeira com os bolsos de nações", acrescentou antes de mandar os países ocidentais aprenderem a lição de seu "comportamento egoísta e equivocado".

O mundo deveria estabelecer um modelo econômico e bancário fundamentado na "espiritualidade, sem usura, e que compartilhe os ensinamentos religiosos", assinalou Ahmadinejad.

O presidente iraniano é alvo de críticas em seu próprio país devido à adoção de uma política inflacionária. A inflação chegou a 30% no Irã.

hif/nh/yw

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG