Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente do Fed alerta sobre longa desaceleração nos EUA

O presidente do Federal Reserve dos Estados Unidos (Fed), Ben Bernanke, advertiu nesta segunda-feira que o país enfrenta uma prolongada desaceleração econômica, num momento em que especialistas estimam que a crise financeira pode levar o desemprego mundial a bater novos recordes em 2009.

AFP |

A advertência de Bernanke, feita horas depois de China e Índia terem anunciado uma desaceleração de seu crescimento econômico, ofuscou o bom desempenho das bolsas mundiais, que parecem se recuperar após uma semana de fortes baixas.

Em meio a novas más notícias no mundo bancário, a Suécia se tornou o último país a lançar um plano para apoiar o setor financeiro: 1,5 bilhão de coroas (152,2 milhões de euros, 206,1 milhões de dólares) foram injetados pelo governo sueco.

Em um franco discurso para um comitê legislativo, Bernanke indicou que o consumo está caindo, a confiança está em queda e o mercado imobiliário está deprimido.

"A desaceleração do gasto e da atividade atinge a maioria dos grandes setores", estimou o presidente do Fed.

"Com uma economia que provavelmente ficará enfraquecida durante vários trimestres e um certo risco de desaceleração prolongada, parece apropriado que o Congresso considere um pacote fiscal no atual contexto", afirmou Bernanke.

Para piorar o quadro, China e Índia confirmaram nesta segunda-feira que não estão imunes à crise, ao anunciar um ritmo de crescimento mais lento que o esperado para o terceiro trimestre.

A China anunciou que seu crescimento caiu para menos de dois dígitos pela primeira vez em quatro anos. O PIB chinês se desacelerou para 9% no terceiro trimestre, segundo o governo, devido a "fatores de incerteza e volatilidade no clima econômico internacional".

O fabricante chinês de eletrodomésticos Bailingda fechou suas instalações em Shenzhen (sul), demitindo 1.500 pessoas.

A Índia, por sua vez, informou ter registrado a pior taxa de crescimento desde 2005 no terceiro trimestre, a 7,9%. "Devemos nos preparar para uma desaceleração temporária da economia indiana", declarou o primeiro-ministro Manmohan Singh no parlamento do país.

Em Genebra, o chileno Juan Somavía, diretor geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), advertiu que a crise financeira pode colocar 20 milhões de pessoas na rua em todo o mundo até o fim de 2009.

"O número de desempregados (em todo o mundo) pode passar de 190 milhões em 2007 para 210 milhões no fim de 2009", e mesmo ultrapassar esta cifra, se a crise se agravar, indicou Somavía.

Apesar das sombrias perspectivas econômicas para Europa, Ásia e Estados Unidos, as bolsas registravam altas nesta segunda-feira após semanas de pânico e quedas históricas no mercado financeiro.

Até as 16H25 GMT, o principal índice da Bolsa de Nova York, o Dow Jones, subia 1,60%, enquanto o Nasdaq, dos valores tecnológicos, avançava 1,06%, e o Standard & Poor's 500 ganhava 2,12%.

Na Europa, a Bolsa de Londres fechou em forte alta de 5,41%, Paris de 3,56% e Frankfurt de 1,12%. A Bolsa de Madri ganhou 2,99%.

Na América Latina, a Bolsa de São Paulo operava a +3,93% e a do México a +2,04%, enquanto Buenos Aires caía 0,06%, quase estável.

Os investidores se sentiram em parte alentados pela decisão da União Européia (UE) e dos Estados Unidos, anunciada no final de semana, de organizar uma série de cúpulas para fortalecer o sistema financeiro internacional.

Na Ásia, a Bolsa de Tóquio encerrou em alta de 3,59%, Hong Kong avançou 5,3%, Seul ganhou 2,3% e Xangai subiu 2,25%, apesar da notícia sobre a desaceleração do crescimento econômico chinês. A Bolsa de Sydney fechou a +4,3%.

Os governos já injetaram bilhões de dólares em instituições financeiras com problemas nas semanas que passaram, enquanto os bancos centrais lançaram enormes quantidades de dinheiro vivo nos mercados monetários em um esforço para manter o fluxo de crédito e impedir um colapso do sistema financeiro.

burs-/ap/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG