Peter Forstmose, presidente da Swiss Re, a maior companhia de resseguros do mundo, renunciou e será substituído pelo vice-presidente do grupo e presidente do banco Credit Suisse, Walter Kielholz, anunciaram nesta segunda-feira as duas empresas.

A reorganização da Swiss Re busca reduzir riscos em sua carteira de investimentos e desencadeou a reorganização da hierarquia do Credit Suisse.

Hans-Ulrich Doerig, atualmente vice-presidente do banco, foi designado para substituir Kielholz como presidente do Credit Suisse.

A renúncia de Kielholz ao cargo de presidente do Credit Suisse ocorreu após as críticas de que ele estaria ocupado demais no banco para exercer corretamente suas funções no grupo de resseguros.

As maiores instituições financeiras suíças anunciaram grandes mudanças em suas direções este ano, depois que q Swiss Re e o primeiro banco do país, UBS, anunciaram perdas anuais recordes devido à crise de créditos hipotecários de risco nos Estados Unidos ("subprime") e a consequente contração do crédito.

O Credit Suisse, segundo banco suíço, também registrou perdas recordes, embora em menor escala que seu concorrente UBS, que também substituiu seu presidente.

O ex-conselheiro delegado da Swiss Re, Jacques Aigrain, também renunciou em fevereiro, quando o grupo anunciou a maior perda anual de sua história durante 2008, 864 milhões de francos suíços.

Aigrain foi acusado de levar a resseguradora ao arriscado mundo do banco de investimentos após sua nomeação em janeiro de 2006.

Em entrevista à imprensa, Kielholz disse que a Swiss Re quer "uma redução significativa dos riscos na carteira" para proteger seu principal negócio.

hmn-at/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.