Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente do BCE prevê um maior enfraquecimento da economia mundial

Frankfurt (Alemanha), 8 set (EFE).- O presidente do Banco Central Europeu (BCE) e porta-voz do Grupo dos Dez (G10, os países mais industrializados do mundo), Jean-Claude Trichet, previu hoje na Basiléia (Suíça) um enfraquecimento maior da economia global e uma taxa de inflação muito alta.

EFE |

Em entrevista coletiva realizada na Basiléia após a reunião dos bancos centrais dos países do G10, Trichet deu as boas-vindas ao resgate estatal das gigantes do setor de hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac.

"Foi uma decisão muito importante e é bem-vinda considerando as circunstâncias", declarou Trichet O Governo dos EUA intervirá nas duas entidades hipotecárias com uma injeção de liquidez de US$ 200 bilhões.

Os representantes dos bancos centrais do G10 se reúnem a cada dois meses na sede do Banco de Pagamentos Internacionais (BIS, na sigla em inglês) na Basiléia, para analisarem a situação das economias de seus países.

O presidente do BCE afirmou que "o crescimento da economia global continua sendo robusto e significativo, apesar de ser visível certo grau de arrefecimento em um nível global".

Trichet destacou a resistência de algumas economias emergentes com um ritmo de crescimento alto, mas disse que os bancos do G10 também observam um pequeno enfraquecimento nestas regiões.

Os representantes dos bancos centrais do G10 concordaram que é essencial manter ancoradas as expectativas de inflação, que é muito alta em nível global neste momento.

Os analistas vêem "uma correção muito significante dos mercados financeiros", declarou Trichet.

Os países-membros do G10 - grupo que é formado na realidade por 11 países e que concentra 85% da economia mundial - são Alemanha, Bélgica, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão, Holanda, Reino Unido, Suécia e Suíça. EFE aia/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG