Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente do BCE defende visão de longo prazo

Paris, 9 jan (EFE).- O presidente do Banco Central Europeu (BCE) Jean-Claude Trichet, apostou hoje em romper com o modelo atual para superar os erros e a fragilidade do sistema financeiro atual, visando mais o longo prazo.

EFE |

Para ele, é preciso "fundar um novo paradigma" centrado em três eixos fundamentais: a sustentabilidade em médio e longo prazos, a resistência às turbulências e um enfoque "sistêmico".

As declarações foram feitas durante o Colóquio internacional "Novo Mundo, Novo Capitalismo", encerrado hoje em Paris.

Segundo Trichet, o sistema financeiro mundial deve se basear no bom funcionamento de uma longa série de fatores, entre os quais o "controle de prudência", as regras contábeis, a gestão de liquidez e risco, e a avaliação dos créditos.

Para o futuro, Trichet defende a criação de novos mecanismos para que os bancos possam acumular reservas nos períodos favoráveis com vista a amortizar o choque quando mudar o ciclo.

Para isso, o presidente do BCE apontou a possibilidade de pedir às entidades bancárias que aumentem seus fundos próprios e reforcem seus níveis de liquidez.

De acordo com Trichet, "por muito tempo se deu uma atenção excessiva aos lucros em curto prazo, em detrimento dos resultados no longo prazo".

Outra reforma necessária consiste em iniciar um sistema de remuneração dos dirigentes "mais equilibrada" e a supressão de qualquer incentivo à adoção de riscos excessivos, acrescentou.

"A principal causa da crise foi a subestimação generalizada dos riscos, particularmente nas economias mais avançadas", disse o presidente do BCE, reconhecendo que as autoridades financeiras reagiram rapidamente aos primeiros sinais da crise injetando liquidez. EFE pi/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG