Roma, 21 out (EFE).- O presidente do Banco da Itália, Mario Draghi, exigiu hoje mais transparência no sistema bancário e expressou seu desejo de que exista um controle em nível europeu, durante um discurso no Senado.

Para Draghi, além disso, "é urgente intervir" nos mercados de derivados, sobre os quais disse que são "instrumentos inovadores para a transferência do risco", mas também são "facas de dois gumes".

Por isso, destacou que "a transparência exige uma drástica simplificação e normalização dos contratos".

O presidente do Banco da Itália afirmou que "as repercussões da crise vão "além da crise do sistema bancário" e ressaltou que "as famílias e as empresas estão sendo atingidas", seja pelas ações que possam ter de bancos atingidos ou pela restrição do crédito.

Também disse que "a Itália não sairá mal desta crise", porque o sistema financeiro não foi atingido, o que atribuiu a "mérito do legislador, dos operadores do setor e da autoridade de vigilância".

EFE alg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.