Tóquio, 18 mar (EFE).- Akio Toyoda, presidente da Toyota, líder mundial do mercado automotivo, admitiu em entrevista ao jornal Nikkei que o crescimento da empresa foi muito rápido, e causou problemas com a formação de seus empregados.

"Por volta do ano fiscal de 2002, quando nossa produção mundial ultrapassou seis milhões de unidades, começamos a crescer tão rápido que não tivemos tempo de formar as pessoas de forma adequada", disse Toyoda.

O executivo de 53 anos, que assumiu a companhia em junho do ano passado, voltou a expressar que, para ele, qualidade está à frente da quantidade, e disse que os milhões de recalls de veículos da marca no mundo todo foram "dolorosos", mas "necessários".

Na entrevista ao jornal, Toyoda garantiu que a empresa duplicará seus esforços para garantir a qualidade, e que sua continuará apostando nos automóveis híbridos para triunfar em um mercado cada vez mais concorrido. EFE psh/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.