Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente da TIM ressalta compromisso de margem Ebitda de 22% no ano

SÃO PAULO - Ao comentar os resultados referentes ao terceiro trimestre deste ano, o presidente da TIM, Mário César Araújo, disse acreditar que a operadora irá cumprir a meta de fechar o ano com pelo menos 22% de margem Ebitda, que é a relação entre a geração de caixa de uma companhia e sua receita líquida, indicador que, na prática, mede a eficiência da operação. No entanto, para alcançar o objetivo, a operadora terá que obter margem Ebitda de 26,3% no quarto trimestre, patamar bastante superior ao registrado nos três trimestres anteriores, de 17,9%, 20% e 23,8%, respectivamente. O executivo, por sua vez, afirma que é justamente esse movimento ascendente que o leva a acreditar no cumprimento da meta.

Valor Online |

"Temos todas as condições para cumprir", disse Araújo, que minimizou os impactos da crise financeira sobre os negócios da companhia e viu como "positiva" para o mercado a entrada da Oi em São Paulo.

A margem Ebitda de 23,8% registrada no terceiro trimestre foi resultado de uma receita líquida de R$ 3,35 bilhões, que subiu 6,1% sobre o mesmo período de 2007, e de um Ebitda (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) de R$ 800 milhões, que teve salto de 47,6% em igual intervalo de comparação.

A melhoria do indicador possibilitou à operadora atingir um lucro líquido de R$ 22,5 milhões, revertendo um prejuízo de R$ 126,9 milhões apurado entre os meses de julho e setembro de 2007.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG