O presidente da TIM, Mario Cesar Pereira de Araujo, garantiu que o portfólio da operadora neste Natal contará com o iPhone, aparelho fabricado pela Apple que provoca frisson entre consumidores do mundo todo. Sem revelar detalhes, ele se limitou a dizer que a oferta será estendida também a não clientes da TIM.

Questionado se as negociações com fabricantes de celulares, de modo geral, ficaram mais difíceis agora, em virtude da instabilidade da taxa cambial, Araujo disse que não, pois boa parte dos aparelhos é fabricada aqui e apenas os componentes são atrelados à moeda norte-americana.

Segundo ele, foi mantida a cotação de R$ 1,90 na compra de aparelhos dos fabricantes com os quais a TIM trabalha para prover as vendas do quarto trimestre. Parte da alta da moeda foi absorvida pelas operadoras e parte pelos vendedores dos dispositivos. Para o abastecer as ofertas do primeiro trimestre de 2009, conforme Araujo, os negócios giram em torno da cotação de R$ 2,10.

Ele acredita que a alta do dólar não deve encarecer demasiado os aparelhos já disponíveis no mercado. Isso porque, segundo ele, as novas remessas dos dispositivos vêm com preços menores, em razão da escala e do desenvolvimento de novas tecnologias, o que acaba por compensar - parcial ou integralmente, dependendo do caso - a variação cambial. Os novos modelos, na avaliação do executivo da TIM, é que têm mais propensão a capturar essa mudança no patamar da cotação cambial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.