Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente da Petrobras defende manutenção de preços

SÃO PAULO - O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, voltou a defender hoje a impossibilidade de reajustar os preços de seus produtos, dada a instabilidade do mercado. Não há estabilidade de preço (no mercado internacional).

Valor Online |

Além do mais, aqui o preço é em reais, que também varia bastante. "
Para justificar sua argumentação, Gabrielli mencionou o efeito " contango " , condição vista no mercado futuro, na qual o petróleo é muito mais barato para entrega imediata do que para os próximos meses ou anos. Com isso, as refinarias preferem adiar a venda do produto em busca de preços maiores com contratos de vencimento em dois ou três meses. O diferencial entre o contrato mais curto e os mais longos está muito alto, o que vem gerando distorções nos preços entre os vencimentos.

" Não depende só da nossa vontade " , completou Gabrielli, lembrando que o mercado de distribuidores no Brasil não é dominado pela Petrobras e que, se o preço ficar estável por muito tempo, eles podem comprar petróleo no exterior.

O presidente da Petrobras conversou com os jornalistas após apresentar o projeto de investimentos 2009-2013 da companhia a empresários reunidos na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG