Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente da Opep quer que Rússia, México e Noruega se juntem ao cartel

Argel, 2 dez (EFE).- O ministro da Energia argelino e presidente em exercício da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Chakib Khelil, afirmou hoje que quer que outros grandes produtores independentes, como México, Rússia e Noruega, façam parte do cartel, para conseguir estabilizar o mercado do petróleo.

EFE |

"O que realmente esperamos é que outros produtores, especialmente Rússia, Noruega e México, se transformem em membros da Opep. Não vejo o porquê da Rússia não poder ser membro de pleno direito da organização, porque essa é a melhor maneira de expressar sua solidariedade" a ela, disse o ministro à imprensa.

No entanto, acrescentou que, se estes países não quiserem aderir à Opep, devem reduzir sua produção em solidariedade aos membros do cartel petroleiro.

"Não precisamos de um acordo solidário com aqueles países que têm o mesmo objetivo que nós (a Opep). Se têm problemas para se unir à Opep, só têm que aplicar suas intenções de redução", afirmou o ministro.

Há poucos dias, a Rússia se mostrou a favor de estabelecer um preço justo e estável do petróleo, e ressaltou a necessidade de que os grandes produtores da commodity entrem em acordo para adotar ações coordenadas nos mercados.

O vice-primeiro-ministro russo, Igor Sechin, disse recentemente que seu país está preparando um projeto de cooperação com a Opep que será apresentado na próxima reunião ministerial do cartel, em Oran (Argélia), em 17 de dezembro. EFE sk/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG