A presidente da Irlanda, Mary McAleese, decidiu reduzir seu salário em 10% no contexto da crise econômica que afeta duramente seu país, anunciou sua assessoria de imprensa.

McAleese, que realiza visita à Noruega, ganha um pouco mais de 325.000 euros por ano, o que a torna num dos líderes mais bem pagos da Europa.

O ministro das Finanças, Brian Lenihan, revelou na terça-feira seu orçamento de 2009, que inclui uma redução de 10% do salário do primeiro-ministro Brian Cowen, além do de ministros e funcionários de alto escalão, no que qualificou de "ação patriótica".

A economia da Irlanda enfrentará uma recessão durante este ano e no próximo, informou na terça-feira o ministro das Finanças Brian Lenihan ao apresentar seu orçamento.

"A previsão do meu ministério é que o Produto Interno Bruto (PIB) se contrairá no próximo ano cerca de 0,75%", disse.

Segundo o governo, o PIB irlandês cairá para -1,3% este ano e para -0,8% no próximo. Em 2010, a Irlanda voltará a crescer 2,7%, segundo o Executivo do país.

Em julho, o governo havia previsto um crescimento de 0,5% este ano e de 2,25% em 2009.

A Irlanda, atingida pela crise dos "subprime" nos Estados Unidos, se tornou oficialmente no mês passado o primeiro membro da Eurozona a entrar em recessão, com contração do PIB nos dois primeiros trimestres de 2008.

A definição técnica de recessão corresponde a dois trimestres consecutivos de crescimento negativo.

ab/dm/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.