Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente da CNI diz que popularidade de Lula ainda não reflete crise

BRASÍLIA - A popularidade recorde do presidente Luiz Inácio Lula da Silva se explica por sua grande capacidade de comunicação e transmissão de confiança, apesar da crise financeira mundial. Mas diante de projeções mais pessimistas, a popularidade de Lula deve cair, avaliou o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto.

Valor Online |

"Nesse momento, ainda é possível justificar índices tão elevados de popularidade", disse Monteiro, sobre pesquisa divulgada hoje pelo Instituto Sensus e pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). O levantamento mostra que a aprovação de Lula subiu a 84%, a mais elevada apurada para um presidente da República desde o início da pesquisa, em julho de 1998.

O presidente da CNI concorda com a análise da CNT, de que a pesquisa mostra confiança da população nas ações anticrise do governo.

"Como os efeitos da crise não são perceptíveis de maneira rápida, a população ainda confia", disse Monteiro. "E não se pode negar que Lula é um grande comunicador, transmite confiança, quer queiramos ou não", continuou Monteiro. "Agora, mais adiante, é bem possível que esses índices não se sustentem", concluiu o presidente da CNI.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG