Lisboa, 15 nov (EFE).- O presidente da Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia), José Manuel Durão Barroso, anunciou hoje que a entidade adotará medidas que permitam o mais rápido possível sair da crise e relançar o crescimento econômico e o emprego.

Em entrevista publicada hoje pelo jornal português "Expresso", Barroso afirmou que estas medidas serão "propostas aos Estados-membros no próximo dia 26".

Entre as iniciativas, citou que sejam acelerados "os pagamentos dos fundos estruturais e o lançamento de créditos pelo Banco Europeu de Investimentos (BEI) para as pequenas e médias empresas".

Barroso mencionou que esta última proposta pode ter apoio "através do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento".

Também propôs que se "proporcionem interpretações do Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC) e das regras de concorrência, que sejam compatíveis com o atual ciclo econômico".

O presidente da CE se mostrou satisfeito com a eleição de Barack Obama como novo presidente americano, e desejou que as "relações transatlânticas" melhorem e que haja uma maior colaboração entre a União Européia e os Estados Unidos nas questões de mudança climática.

Barroso lembrou que Obama se mostrou propício a "uma maior colaboração multilateral", e isso é algo que deve ser saudado. EFE mrl/fh/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.