Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente da Argélia inaugura conferência da Opep em Oran

Oran (Argélia), 17 dez (EFE).- O presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, inaugurou hoje na cidade argelina de Oran a sessão plenária da 151ª conferência ministerial da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), da qual participam quatro observadores independentes.

EFE |

Os mercados petroleiros esperam desta reunião extraordinária uma histórica redução da oferta de petróleo da Opep, de pelo menos 2 milhões de barris diários, que se ampliaria com a retirada de outros 500 mil ou 600 mil barris por parte de países não membros da organização.

Esta expectativa foi alimentada por várias declarações à imprensa dos ministros do setor da Opep, assim como da Rússia, às vésperas da reunião de hoje, mas nenhum garantiu que já houvesse um acordo definitivo.

No entanto, o presidente da organização e ministro da Energia argelino, Chakib Khelil, disse hoje que, nas reuniões prévias à sessão oficial, não tinha sido alcançado ainda o consenso necessário para determinar o volume da redução da cota.

Uma redução de 2 mbd seria o maior corte da cota oficial de produção pactuado na história da Opep.

A cota atual do grupo, que não inclui a produção do Iraque nem da Indonésia, é de 27,3 mbd.

O objetivo da limitação da oferta é conter a queda dos preços do petróleo, que desabaram em cerca de 70% desde julho.

A de hoje é a última conferência com a participação da Indonésia, país que se retira do grupo em 1º de janeiro por ter passado de exportador para um importador líquido de petróleo. EFE wr-jg/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG