Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente da Andrade Gutierrez nega renegociação na aquisição da BrT

SÃO PAULO - O presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, rejeitou hoje a possibilidade de que os acionistas da Oi renegociem os termos da compra da Brasil Telecom (BrT). Não tem renegociação de contrato.

Valor Online |

Não existe. Existe um contrato assinado e pronto", afirmou Azevedo a jornalistas, durante a Futurecom. "Se estourar o prazo previsto, paga-se a multa por rompimento de contrato e acaba o contrato. Ele deixa de existir".

Nas últimas semanas, dúvidas quanto à possibilidade de fechar a aquisição no prazo e no preço estipulados em contrato disseminaram-se entre investidores. O contrato firmado com os controladores da BrT prevê que a aquisição seja concluída até 21 de dezembro, sob pena de a Oi ter de pagar multa de R$ 490 milhões. Mas, para isso, precisa ser concluído o processo de revisão do Plano Geral de Outorgas (PGO) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) tem de conceder anuência prévia à união entre as concessionárias.

Com o agravamento da crise financeira, alguns investidores passaram a temer que as negociações entre os sócios das duas empresas poderiam ser reabertas. "O valor que concordamos em pagar é baseado num racional econômico e a empresa (BrT) não perdeu esse racional econômico", destacou Azevedo, ao ser indagado se a queda no valor das ações da operadora poderia deflagrar uma revisão no preço do negócio.

A Oi concordou em pagar R$ 5,9 bilhões aos controladores da Brasil Telecom, valor que sobe para cerca de R$ 13 bilhões se consideradas as ofertas obrigatória e voluntária que serão feitas aos acionistas minoritários.

O presidente da Andrade Gutierrez, que também é representante da empresa no conselho de administração da Oi, demonstrou muita confiança na possibilidade de a Anatel conceder a anuência prévia antes de 21 de dezembro. "Mas jamais tivemos a intenção de pressionar a agência", disse ele.

(Talita Moreira | Valor Econômico, para o Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG