Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente chilena exige da Europa tratamento justo para imigrantes

Os países sul-americanos exigem da União Européia (UE) um tratamento justo para os imigrantes, cujos direitos humanos estão ameaçados, afirmou nesta terça-feira a presidente do Chile, Michelle Bachelet, durante a Cúpula do Mercosul em Tucumán, norte da Argentina.

AFP |

"Podemos exigir da UE um tratamento justo para os imigrantes. O Chile considera de grande importância podermos fixar uma posição firme e clara sobre migração", disse Bachelet.

A decisão da UE "pode afetar, gravemente, os direitos humanos dos imigrantes", castigados com prisão e deportação, caso estejam em situação ilegal.

"Eu descendo de imigrantes. Nossos países foram muito generosos (com os imigrantes europeus). Não é justo que nossa gente receba um tratamento discriminatório".

Ao contrário da UE, "adotamos a livre circulação para cidadãos na América do Sul", destacou Bachelet.

Sobre a crise mundial de alimentos, a presidente do Chile destacou que "não é um problema de oferta".

"Há, na América Latina, uma capacidade de produção enorme (...) mas temos de avançar mais rápido", frisou, acrescentando que "não compartilho da opinião de que o etanol (de cana-de-açúcar) seja o responsável pela crise dos alimentos".

jos/LR/tt

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG