Tamanho do texto

São Paulo, 21 mar (EFE).- O lehendakari (presidente) do Governo do País Basco, Patxi López, insistiu hoje em que sua região é um bom negócio para o Brasil, no bom sentido da palavra.

López iniciou uma estadia de quatro dias no Brasil com um caráter econômico e na qual na próxima quarta-feira se reunirá com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

López está acompanhado por uma missão composta por mais de uma centena de empresas bascas e outros membros do Governo.

Entre as companhias que viajam com o presidente estão Aernnova, fornecedor da Embraer; Gamesa; CAF, que trabalha no metrô de São Paulo; e CIE Automotiv.

Em sua chegada a São Paulo, López manifestou aos meios de comunicação que viajaram com ele que o País Basco pode ser a "porta de entrada das empresas brasileiras para a Europa".

O presidente explicou que escolheu o Brasil para realizar esta missão comercial e institucional porque o país é um "emergente com enormes possibilidades".

Durante sua viagem, López vai se encontrar com o presidente Lula e com os ministros de Transportes, Alfredo Pereira do Nascimento; Minas e Energia, Edison Lobão; e Desenvolvivimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel João Jorge Filho.

Além disso, ele visitará as plantas de três empresas estabelecidas em São Paulo dos setores de automoção, aeronáutico e ferrovia: CIE Automotiv, Embraer e CAF.

Amanhã, o presidente do Governo Basco deve ter um encontro com Jorge Gerdau, presidente do Grupo Gerdau, principal acionista da empresa basca Sidenor. EFE jn/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.