Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Pré-sal é passaporte para o futuro, diz Lula

Com rasgados elogios à Petrobrás, pela terceira vez em duas semanas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou ontem o pré-sal de passaporte para o futuro. Ao dizer que se tratam de gigantes reservas de petróleo e gás, ele anunciou ao País, como uma decisão política já tomada, que os recursos (desse óleo) serão canalizados, prioritariamente, para a educação e a erradicação da pobreza.

Agência Estado |

O anúncio foi feito em cadeia nacional de rádio e TV pelo Dia da Pátria, exibido ontem à noite.

Lula adiantou que estão definidas duas diretrizes que pautarão o aproveitamento do petróleo do pré-sal. A primeira é usar as reservas para criar "uma poderosa e sofisticada indústria petrolífera", estimulando os setores naval, petroquímico e de máquinas para criar "milhares e milhares de equipamentos, empregos, salários e renda".

Apresentando o debate sobre o petróleo do pré-sal à massa de telespectadores e ouvintes brasileiros, o presidente Lula usou frases didáticas e de efeito político, chamando as reservas do pré-sal de "ponte direta entre a riqueza natural e a erradicação da pobreza".

Mas ele também fez um alerta, que chamou de segunda grande diretriz: "Não vamos nos deslumbrar e sair por aí gastando o que ainda não temos ou torrando o dinheiro em bobagens" - referência aos Estados e municípios que gastam o dinheiro dos royalties do petróleo em obras tidas como eleitoreiras.

Apesar de não fazer estimativas detalhadas sobre o tamanho das reservas do pré-sal, Lula disse que "já se pode dizer, com toda a certeza, que o pré-sal colocará o Brasil entre os maiores produtores de petróleo e gás no mundo".

O presidente abriu o pronunciamento com esta frase: "Feliz é o povo que no dia de sua independência pode olhar com orgulho para o passado e com esperança para o futuro".

Lula disse que teve o privilégio de "vislumbrar o futuro, em pleno mar aberto", na terça-feira passada, no Espírito Santo, na visita à plataforma P-34, no Campo de Jubarte, no litoral do Espírito Santo. "Vi como os meus olhos e senti nas minhas mãos o petróleo que começou a ser produzido no pré-sal".

Lula chamou a estatal de "nossa querida Petrobrás" e disse que a descoberta do pré-sal não seria possível sem a empresa. Acrescentou que a política do governo vai no sentido de reforçar a Petrobrás. O presidente não deu detalhes sobre que tipo de reforço tem em mente. Uma proposta em debate é a de capitalização da empresa para explorar o pré-sal.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG