O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que se for confirmado o volume de petróleo que o governo espera encontrar na camada pré-sal, dentro de poucos anos o Brasil será um dos maiores produtores de petróleo do mundo. ¿Esse é o nosso passaporte para o futuro¿, reforçou Lula, durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Segundo o presidente, a exploração do pré-sal deve seguir três recomendações. A primeira é que o Brasil não seja um mero exportador de óleo cru. A segunda, que os recursos sejam aproveitados para beneficiar todo o povo brasileiro e, em terceiro lugar, não vamos sair gastando o que não temos, alertou.

De acordo com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, o grupo interministerial que avalia os três modelos de exploração do pré-sal deve apresentar o relatório sobre o assunto no dia 19 de setembro, quando deve ser concluído o estudo, disse.

Durante a reunião que serviu para apresentar um balanço de como andam os investimentos públicos e privados no País, o presidente comparou o crescimento econômico do Brasil com um vôo de águia. O crescimento que está acontecendo no Brasil não é um vôo de galinha, como diria um economista, mas o de uma águia que pode voar alto.

Conseguimos passar os 25 anos de estagnação econômica que frustrou os sonhos de toda uma geração. O que estamos colhendo hoje é o resultado do que plantamos juntos. Em tudo isso há o dedo do Congresso, dos trabalhadores, dos empresários, disse em discurso no Palácio do Planalto diante de ministros, empresários, e autoridades políticas presentes à cerimônia.

O Congresso, representado pelos presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT) e do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB), foi citado como um aliado importante para a manutenção dos bons índices econômicos. Continuaremos nos esforçando para manter esses excelentes índices, a estabilidade econômica e fiscal, mas para isso precisamos contar com o Congresso Nacional para que ele aprove nossa tão sonhada e necessária reforma tributária, provocou.

Antes de começar seu discurso, o presidente pediu um minuto de silêncio, com todos os convidados e autoridades em pé, em homenagem ao fundador do banco Itaú, Olavo Setúbal, morto nesta quarta-feira.

Vários números favoráveis foram apresentados durante a reunião. O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, divulgou a meta de investimentos da estatal na ordem de US$ 112 bilhões até 2012. O volume ainda não conta com os investimentos que terão de ser feitos para a prospecção e exploração do petróleo na camada pré-sal, o que aumentará o volume de recursos. Os volumes vão exigir adaptação do investimento. Teremos que inovar para produzir, afirmou Gabrielli.

O representante da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Marcelo Néri também divulgou dados que mostraram o fortalecimento da classe média brasileira de 22,8% de abril de 2004 a abril de 2008, e da classe A e B, que subiu 33,6% no mesmo período. Dentre os pontos destacados como indicativo desse incremento está a compra de casa, carros e computadores em níveis recordes.

Leia mais:

Leia mais sobre petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.