lapso ao chamar crise econômica de depressão - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Premier britânico comete lapso ao chamar crise econômica de depressão

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, utilizou nesta quarta-feira a palavra depressão para descrever a situação econômica mundial, um lapso segundo seu porta-voz.

AFP |

Durante a sessão semanal de perguntas ao primeiro-ministro na Câmara dos Comuns, Brown declarou que "o mundo precisa chegar a um consenso sobre um plano de recuperação monetária e orçamentária que retire o mundo da depressão".

Ele pareceu se confundir com as palavras, pronunciando a primeira sílaba de "recessão" antes de dizer "depressão".

Os líderes mundiais sempre tiveram o cuidado de evitar a palavra "depressão", que descreve uma recessão profunda e duradoura, como a crise dos anos 30.

Não existe uma definição unânime para a palavra depressão. Para alguns economistas, a depressão se caracteriza por um recuo de 10% do Produto Interno Bruto (PIB). Para outros, ela acontece quando o PIB diminui três anos seguidos.

O porta-voz de Brown afirmou à AFP que "não foi deliberado, não é o que ele pensa". Questionado sobre se o premier cometera um "lapso", ele respondeu "sim".

Em 10 de dezembro, Brown cometeu um lapso, que corrigiu imediatamente, ao contrário do que aconteceu nesta quarta-feira. Em discurso na Câmara dos Comuns, ele arrancou gargalhadas da plateia ao declarar que seu governo "salvou o mundo" com seu plano de resgate dos bancos, antes de se recuperar afirmando ter "salvado os bancos".

Gordon Brown falou em "depressão" nesta quarta-feira depois de uma pergunta do líder conservador David Cameron sobre as medidas protecionistas contidas no plano americano de resgate da economia.

"O maior perigo que ameaça o mundo é a tendência ao protecionismo", afirmou, destacando que "é preciso, antes de mais nada, assinar o acordo de Doha, e isso estará na pauta do G20", presidido este ano pelo Reino Unido.

"Depois, teríamos de nos assegurar que cada país esteja sendo devidamente avaliado pela Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre as medidas que toma para combater o protecionismo", declarou Brown, antes de lançar seu apelo a um plano de recuperação mundial "que retire o mundo da depressão".

Antes dos esclarecimentos do porta-voz de Brown, George Osborne, porta-voz do setor das finanças no Partido Conservador, perguntou se "o primeiro-ministro está sabendo de algo que nós não sabemos".

"Os primeiros-ministros deveriam ser muito prudentes sobre as palavras que utilizam", criticou.

Leia tudo sobre: crise financeiracrise global

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG